23 de Janeiro de 2018 | SOBRE ESTE BLOG
Segunda-Feira, 08 de Janeiro de 2018, 10h:03
Tamanho do texto A- A+

Artigos / RENATO DE PAIVA

Brasileiros e os smartphones

RENATO DE PAIVA

 

Sempre tive uma relação conflituosa com os smartphones. Desde os remotos  telefones celulares já havia uma profunda antipatia entre mim e eles.

 

Quando surgiram há m/m 20 anos e eram exibidos  dentro de uma pochetezinha ridícula  pendurada na cintura e usado  sem cerimônia em alta voz nos ambientes públicos, começou  essa ojeriza que ainda perdura.

 

Claro que reconheço a utilidade e o valor dessa extraordinária ferramenta de comunicação, mas como foi-me apresentada por provincianos  e exibicionistas de mau gosto,  acabei associando, muitas vezes injustamente, uma coisa a outra, ou seja, que celulares eram  muletas  de novos ricos esnobes, com o perdão pelo oximoro.

 

Depois quando virou um objeto  trivial  perdeu o apelo de diferenciador de classes sociais, ficando acessível à maioria das pessoas. Aí para manter a minha pirraça   apareceu  um problema maior que o primeiro:  o que  era um objeto de ostentação, transformou-se em  um dos maiores inimigos da produtividade no trabalho.

 

Pesquisas recentes informam que o brasileiro gasta quase 4 horas  por dia interagindo com o  celular.Só dois países no mundo superam essa marca indesejável:   Tailândia e Arábia Saudita.  Entre os que ficam  de 3 a quatro horas diárias vidrados na telinha  estão ainda Malásia, Indonésia e Índia, entre outras nações de baixo desenvolvimento.

 

Dos pesquisados, três usam menos de uma hora por dia para trocar mensagens: Japão, Austrália e França.  Entre os que gastam de 1 a 2 horas estão  Holanda, Alemanha, Reino Unido, Suécia  e Estados Unidos.

 

Vejam que não estamos em boa companhia. Os países mais desenvolvidos e mais produtivos não ficam gastando seu tempo, ou pelo menos grande parte dele, recebendo/retransmitindo piadas, mandando selfies  e caçando likes na hora normal de trabalho.   

 

Não trato aqui dos malefícios que porventura possam derivar do  vício da conectividade  para a formação dos jovens,  porque não é minha praia. Entretanto posso garantir, como cliente e como empregador, que o prejuízo de produtividade e na geração de riqueza em razão da obsessão  pelas redes sociais é assustador.

 

Entre  2013 a 2015, a pesquisa mostrou,  dobrou o tempo gasto pelos brasileiros na internet o que sugere que podemos prosperar ainda muito nessa área. Profetizo que pesquisas de opinião daqui a  cinco anos perguntarão “quanto tempo você consegue ficar distante do  celular diariamente sem sofrer uma crise de abstinência”?

 

Será que essa baita desproporção de tempo gasto nos smartphones entre brasileiros e japoneses ajuda a entender a razão dos primeiros terem uma renda per capta  anual  de 8 mil dólares e os segundos mais de 32 mil?

 

Existem inúmeras varáveis que determinam o sucesso ou fracasso de uma pessoa ou país, mas, pelo menos,  uma constante:  sem dedicação e esforço não há prosperidade.  Por isso é que os descendentes de japoneses aqui no Brasil, no terceiro ano do ensino fundamental já estão 30%  à frente dos outros em aprendizado.

 

RENATO DE PAIVA PEREIRA é empresário e escritor

renato@hotelgranodara.com.br

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Governo vai lançar concurso público para o setor de segurança

Pela agricultura - Maggi quer Novacki como ministro

Jajah vai ter de explicar áudio a Comissão de Ética da AL

Prefeito sanciona lei que a cria 13º e a RGA para os vereadores

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Cristiane Brasil continuará na fila esperando decisão da Justiça

VEJA MAIS

ARTIGOS

Mais um...

Por: ROSANA DE BARROS

O Brasil nunca foi capitalista!

Por: PAULO LEMOS

Doce ilusão! Será?

Por: LOUREMBERGUE ALVES
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Governo vai lançar concurso público para o setor de segurança
  2. Blairo diz que nome para disputar governo sairá de consenso e "jogo está aberto"
  3. Governador nega traição de Fávaro: "juntos para melhorar Mato Grosso"
  4. Polícia prende mulher por mandar matar padrasto em Várzea Grande
  5. Para tributarista, Pedro Taques cometeu crime de responsabilidade

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL