24 de Novembro DE 2017 | SOBRE ESTE BLOG
Sexta-Feira, 10 de Novembro de 2017, 16h:11
Tamanho do texto A- A+

Artigos / NILSON LEITÃO

Obrigado, PSDB!

NILSON LEITÃO

 

Há seis anos, quando tomei posse como presidente do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), em Mato Grosso, tive plena convicção de que estava começando um dos momentos mais importantes da minha carreira política. Afinal, estava assumindo a liderança de um dos mais importantes e relevantes partidos do país e que traz em sua história nomes ilustres que ajudaram e a ajudam a transformar a história do Brasil e de Mato Grosso. 

 

Hoje, encerrando meu mandato como presidente da sigla em Mato Grosso trago comigo um grande sentimento de gratidão, primeiramente a Deus por ter providenciado saúde e disposição para o árduo trabalho, também à minha família, que sempre me apoiou e apoia nos momentos dos grandes desafios. 

 

Por fim, a todos os correligionários do PSDB-MT, por sempre depositarem sua confiança e colaboração em mim e na atual diretoria. 

 

Algumas conquistas de 2011 até hoje expressam a razão pelo meu sentimento de gratidão e são frutos de que todo trabalho empenhado não foi em vão. Há seis anos, quando assumi a presidência do PSDB-MT eram três prefeitos, hoje são 39 prefeitos. Já o número de vereadores passou de 83 para 190, enquanto que o de deputados estaduais subiu de um para quatro. 

 

Também em 2015, com uma grande festa e prestigiada por várias lideranças nacionais e regionais, acolhemos o governador Pedro Taques no PSDB, por também ele acreditar e depositar neste partido confiança, prestígio e junto com os correligionários que o acolheram garantir que seu governo fosse orientado pelos princípios que denotam a essência deste partido.

 

O número de filiados também demonstra uma verdadeira adesão ao projeto do PSDB de promover uma real democracia. Em 2011 eram pouco mais de 27 mil filiados, hoje são 40 mil pessoas que unem forças para garantir que este Estado e país sigam sempre avante. Além disso, estou deixando a presidência sem nenhum débito trabalhista ou dívida, tendo todas as contas do partido de 2011 até hoje, aprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE-MT).

 

Seguir em frente foi sempre uma frase que me motivou, desde 1996 quando fui eleito vereador por Sinop, depois como deputado estadual em 1998. Seguir em frente e promover uma política de garantia para o desenvolvimento também me motivou em 2000 quando fui eleito prefeito e em 2004 quando reeleito por Sinop. E hoje no mandato como deputado federal tenho lutado incessantemente por projetos que beneficiam a todos. 

 

O PSDB sempre fez parte da minha história política e isso foi a garantia que fez com que eu sempre tivesse por companhia pessoas de pensamentos lúcidos e a frente de seu tempo, em destaque o saudoso Dante de Oliveira, expoente da política brasileira, que começou uma nova história para este Estado e para o país. 

 

Como último ato enquanto presidente do PSDB-MT quero deixar minha mensagem de apoio, de militância e de engajamento. Que todos os 38,296 mil filiados em Mato Grosso não parem de lutar pela verdadeira política, pela verdadeira democracia e pela construção de uma sociedade justa, onde não falte desenvolvimento, oportunidade de trabalho, empreendedorismo, investimentos e todos os princípios básicos que formam uma sociedade, que são educação, saúde e segurança. 

 

Nilson Leitão (PSDB) é deputado federal por Mato Grosso.

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Justiça Federal absolve ex-presidente do Intermat

Governo desiste de mudar nomes de duas escolas no interior

Baiano propõe prioridade à saúde e deixe de pagar emendas

Unemat volta a fechar contrato com a Faespe

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Pedro Taques conseguiu algo espetacular para Mato Grosso

VEJA MAIS

ARTIGOS

Existe sempre uma fila

Por: RENATO NERY

Vencedores do preconceito

Por: GRACI MIRANDA

Falta pão, falta união

Por: ONOFRE RIBEIRO
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Jayme diz que escolha de Fábio Garcia para presidir DEM terá de ter consenso
  2. Juíza dá 72 horas para Estado se manifestar sobre cobrança de juros
  3. TV francesa aponta Maggi como político bilionário com reputação controversa
  4. Aprovação a Luciano Huck dispara e atinge 60%, mostra pesquisa
  5. AL promulga emenda constitucional que limita gastos públicos

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL