23 de Setembro DE 2017 | SOBRE ESTE BLOG
Segunda-Feira, 11 de Setembro de 2017, 09h:56
Tamanho do texto A- A+

Caldeirão Político /

Prefeito nega que R$ 6,7 mi era para vereadores não abrirem CPI

DA REDAÇÃO

 

Além de dizer que vai provar que o vídeo em que aparece, na época que foi deputado estadual, enchendo os bolsos de maços de dinheiro da propina que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) pagava para os parlamentares apoiarem os seus projetos de governo na Assembleia Legislativa, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) defendeu que o crédito suplementar de R$ 6,7 milhões que ele concedeu à Câmara de Veredores no dia 30 de agosto é legal e que não teve nada a ver com a rejeição da maioria dos vereadores à abertura de CPI que investigaria a conduta dele na gravação. “Esse é um pleito da Mesa da Câmara que já está sendo discutido desde maio".

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Após acusações, Emanuel teme pela vida

Ex-chefe de gabinete de Silval diz que queria é gravar Riva

Stringuetta diz que colegas se portaram como piqueteiros

Vaga de Fabris na AL será ocupada na próxima terça

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Reviravolta no caso da delação de Silval Barbosa

VEJA MAIS

ARTIGOS

Participar é a solução

Por: JÚNIOR MACAGNAN

Let's talk about Rio

Por: JULIO GAVINHO

Parabéns, Coxipó!

Por: ALLAN KARDEC
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Áudio revela que imagens de prefeito em delação teria outro contexto
  2. Após acusações, Emanuel teme pela vida
  3. Pioneiro de Sinop é assassinado em assalto na manhã deste sábado
  4. Caixa reduz teto de financiamento para imóveis usados para 50%
  5. Jayme é absolvido de denúncia de superfaturamento

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL