25 de Fevereiro de 2018 | SOBRE ESTE BLOG
Segunda-Feira, 11 de Setembro de 2017, 09h:56
Tamanho do texto A- A+

Caldeirão Político /

Prefeito nega que R$ 6,7 mi era para vereadores não abrirem CPI

DA REDAÇÃO

 

Além de dizer que vai provar que o vídeo em que aparece, na época que foi deputado estadual, enchendo os bolsos de maços de dinheiro da propina que o ex-governador Silval Barbosa (PMDB) pagava para os parlamentares apoiarem os seus projetos de governo na Assembleia Legislativa, o prefeito Emanuel Pinheiro (PMDB) defendeu que o crédito suplementar de R$ 6,7 milhões que ele concedeu à Câmara de Veredores no dia 30 de agosto é legal e que não teve nada a ver com a rejeição da maioria dos vereadores à abertura de CPI que investigaria a conduta dele na gravação. “Esse é um pleito da Mesa da Câmara que já está sendo discutido desde maio".

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Morre cinegrafista da velha guarda da imprensa local

Prefeita de Sinop se afastará do cargo em março

Arthur Virgílio desiste das prévias e critica Alckmin

Toffoli entrega voto do "foro privilegiado" no próximo mês

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Carlos Fávaro é uma confusão política ambulante

VEJA MAIS

ARTIGOS

Hospital Julio Müller

Por: ALFREDO MENEZES

Mudanças sim! Conformismo não!

Por: JUNIOR MACAGNAM

Truco

Por: EDUARDO PÓVOAS
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Ladrões levam celulares e alianças de jogadores na Arena Pantanal
  2. Silval revela que 7 deputados fizeram extorsão por acordo na AL
  3. Concessionárias elevam preços, mesmo sem cumprir contratos
  4. Blairo Maggi anuncia nesta segunda-feira se vai ou não disputar eleições
  5. Ex-governador vira conselheiro e afirma: não compensa errar

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL