21 de Novembro DE 2017 | SOBRE ESTE BLOG
Sexta-Feira, 07 de Julho de 2017, 14h:27
Tamanho do texto A- A+

Economia / DEFLAÇÃO

Inflação tem primeiro resultado negativo para um mês em 11 anos

IPCA ficou em -0,23% e teve resultado mais baixo desde junho de 2006; energia elétrica dá trégua e alimentos seguem pressionando índice para baixo
DO ESTADÃO

 

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), a inflação oficial, teve seu primeiro resultado negativo para um mês desde junho de 2006. Em junho, o indicador ficou em -0,23%, abaixo do 0,31% visto em maio e a menor taxa desde agosto de 1998 (-0,51%).

 

A última vez em que o índice ficou negativo foi em junho de 2006 (-0,21%). O resultado veio dentro das expectativas de analistas consultados pelo Broadcast, que esperavam um resultado na faixa entre -0,29% e -0,07%. A mediana das projeções era de -0,18%.

 

Com isso, o primeiro semestre do ano fechou em 1,18%, bem menos do que os 4,42% registrados em igual período do ano passado. Considerando-se os primeiros semestres do ano, é o resultado mais baixo da série. Em relação aos últimos doze meses, o índice foi para 3,00%, abaixo dos 3,60% relativos aos doze meses imediatamente anteriores.

 

As contas de energia elétrica, que em maio haviam subido 8,98%, puxando a elevação do índice de inflação a 0,31%, fizeram um movimento contrário em junho, com queda de -5,52%. Isso se deveu, principalmente, à passagem da bandeira vermelha para a verde, que significa uma redução de R$ 3,00 a cada 100 kWh consumidos.

 

Os combustíveis tiveram queda de -2,84%, levando o grupo de Transportes a -0,52%, com destaque para as duas reduções seguidas no preço da gasolina, autorizadas pela Petrobras, no final de maio e em junho, além da variação de -4,66% no litro do etanol.

 

Já os alimentos, que representam 26% do IPCA, tiveram queda de -0,50%, puxada pela alimentação em casa (-0,93%), com redução em todas as regiões pesquisadas. Itens importantes, como tomate, batata-inglesa e frutas, tiveram quedas significativas nos preços. Segundo Eulina Nunes, “essa baixa nos preços reflete os resultados positivos da safra e os efeitos da redução no poder aquisitivo da população, que levam o comércio a fazer ofertas e promoções”./COM AGÊNCIA IBGE

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Deputado estadual sai ileso de acidente na BR-163

Silval e Silvio Araújo serão convocados na CPI do Paletó

"Não vou exonerar o Luiz (Soares)", diz Pedro Taques

PMDB já fecha aliança com o PT e PC do B para 2018

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Convicção no Palácio Alencastro é que CPI não dará em nada

VEJA MAIS

ARTIGOS

História e corrupção

Por: ALFREDO DA MOTA MENEZES

Quando o digital é nocivo

Por: MARIA AUGUSTA RIBEIRO

Você já saiu da caverna hoje?

Por: CYNTHIA LEMOS
VEJA MAIS

mais lidas

  1. PRE/MT é favorável à cassação e inelegibilidade de vereador e deputado
  2. Continuam buscas por acusado de atirar em investigador
  3. Hidrelétrica gerará mais de 5 milhões de kwh por ano
  4. MPE propõe ações contra 220 invasores de APPs em Cuiabá
  5. Deputado estadual sai ileso de acidente na BR-163

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL