19 de Janeiro de 2018 | SOBRE ESTE BLOG
Terça-Feira, 14 de Novembro de 2017, 11h:34
Tamanho do texto A- A+

Política / BIÊNIO 2017-2018

Conselheiro mais antigo, Domingos Neto é eleito presidente do TCE- MT

Também foram eleitos os conselheiros substitutos Luiz Henrique Lima e Isaías Lopes da Cunha, vice-presidente e o corregedor-geral
ASSESSORIA TCE-MT

 

O conselheiro Gonçalo Domingos de Campos Neto foi eleito nesta terça-feira (14.11), por unanimidade, presidente do Tribunal de Contas de Mato Grosso para o biênio 2018-2019. A eleição de Domingos Neto segue as regras do Regimento Interno do TCE-MT referentes ao rodízio de presidentes, que estabelecem que este mandato seria exercido pelo conselheiro mais antigo que ainda não havia ocupado a Presidência da Corte de Contas.

 

Também foram eleitos durante a sessão ordinária do Tribunal Pleno o vice-presidente interino e o corregedor-geral interino do TCE-MT, respectivamente conselheiros substitutos Luiz Henrique Lima e Isaías Lopes da Cunha.

 

Com oito anos de atuação como conselheiro do TCE-MT e há dois meses exercendo a Presidência em substituição legal, Domingos Neto disse que pretende manter o ritmo de trabalho, seguindo o Planejamento Estratégico do Tribunal de Contas e fiscalizando as contas públicas com seriedade, honestidade e serenidade. "Com garra, determinação e a união de todos os conselheiros e servidores, vamos fazer um bom trabalho", destacou.

 

O presidente ressaltou que pretende manter o bom relacionamento entre Tribunal de Contas e Governo do Estado e que essa relação será baseada em diálogo e parceria nos assuntos técnicos. Quanto ao repasse do duodécimo, que vem registrando atrasos por parte do Poder Executivo, o conselheiro Domingos Neto afirmou que "terá paciência e saberá esperar o melhor momento".

 

Domingos Neto se emocionou quando conselheiros citaram o nome de seu pai, o conselheiro aposentado Ary Leite de Campos. O presidente lembrou que o pai teve a oportunidade de presidir a Corte de Contas por três vezes e que esse fato faz com que o compromisso dele aumente. "Isso nos dá a responsabilidade de fazer, se não igual, melhor. Me estimula a ser um servidor público de Mato Grosso".

 

O vice-presidente eleito, conselheiro Luiz Henrique Lima, ressaltou a importância da tranquilidade para o momento que o Tribunal de Contas está atravessando, em razão do afastamento pelo Supremo Tribunal Federal (STF) de cinco conselheiros. "A sociedade deve saber que as decisões adotadas são tecnicamente sólidas, legalmente seguras e principalmente imparciais e justas".

 

Luiz Henrique Lima também reafirmou que não há nenhuma possibilidade de qualquer decisão proferida pelos conselheiros substitutos durante o afastamento dos titulares ser anulada, pois todas têm respaldo constitucional e legal, como já decidido por unanimidade pelo Supremo. "Não há possibilidade de julgamento, singular ou colegiado, proferido por substitutos, ser anulado. Chance zero", reforçou.

 

O corregedor-geral interino, conselheiro Isaías Lopes da Cunha, explicou que os trabalhos de correição na Corregedoria estão caminhando normalmente e não sofreram descontinuidade. Disse ainda que, além da função de controle disciplinar, pretende fazer um trabalho preventivo, atuando também no controle ético, estimulando o servidor a exercer o seu papel de servir à sociedade. "Precisamos mudar a cultura do servidor público, mostrar que estamos aqui para servir primeiramente à sociedade, ao Tribunal, com fidelidade, motivação e eficiência, independente do cargo", observou.

(0) Comentário(s)

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

enviar comentário
Confira Também

caldeirão político

Taques dispara: quem não fez nada errado, não teme

Governador nega recurso para Carnaval nos municípios

Petistas já fazem marchinha em apoio a Lula; ouça

Contas de Taques só serão analisadas em fevereiro

VEJA MAIS

Vídeo comentário

Equívoco em acordo de extradição de Arcanjo foi erro do MPF

VEJA MAIS

ARTIGOS

Casa Barão de Melgaço sob constante ameaça

Por: ELIZABETH MADUREIRA SIQUEIRA

Em defesa do habeas corpus

Por: GILMAR MENDES

Lei de bloqueio de patrimônio

Por: VICTOR MAIZMAN
VEJA MAIS

mais lidas

  1. Chineses escolhem cidade de MT para instalar empresa de drones
  2. Deputado diz que trabalha pela Capital e direciona emendas para os cuiabanos e a região metropolitana
  3. MP de Contas sugere instalação de impeachment contra Pedro Taques
  4. Silval critica Taques por atrasar salários e repasses apesar de arrecadação maior
  5. Aliados podem não renovar aliança política com Pedro Taques

ENQUETE

Se as eleições fossem hoje e Pedro Taques fosse candidato à reeleição, você votaria nele?
PARCIAL